Manifestantes e a polícia envolveram-se este domingo em novos confrontos em Santiago do Chile, no terceiro dia dos piores tumultos no país desde há décadas que já provocaram dois mortos e pelo menos três feridos.

Os contestatários, de cara coberta com capuzes, envolveram-se em violentos confrontos com polícias na praça Itália, centro da capital, referiu a agência noticiosa AFP. As forças da ordem responderam com gás lacrimogéneo e jatos de água.

 

#Santiago de #Chile right #now. #ChileProtests #SantiagodeChile #ChileSeCansó #military #cile #santiagochile pic.twitter.com/pn08CReJOu

— Bengiamino Bottone (@Bengiamino) October 20, 2019

 

El pueblo unido jamás será vencido” (O povo unido jamais será vencido), gritaram os manifestantes, uma palavra de ordem utilizada no decurso do governo de Unidade Popular de Salvador Allende, e retomada após o golpe militar e a ditadura de Augusto Pinochet (1973-1990).

Após três dias de violências, os centros da capital chilena e de outras grandes cidades, como Valparaíso e Concepción, registavam um cenário de desolação, incluindo autocarros incendiados, lojas destruídas e milhares de pedras pelas ruas.

Segundo um balanço das autoridades, foram detidas 716 pessoas em todo o país.

 

This is video from Chile today, where the right-wing regime imposed a state of emergency and deployed huge armored vehicles and soldiers to repress anti-austerity protesters

This is a close US ally. But it's not Venezuela so you likely won't hear about itpic.twitter.com/6AdXC16gFI

— Ben Norton (@BenjaminNorton) October 20, 2019

 

Um incêndio num supermercado no sul de Santiago do Chile na noite de sábado, durante os protestos contra o aumento do preço do bilhete de metro, provocou a morte a três pessoas, anunciaram hoje as autoridades.

A polícia e os bombeiros encontraram dois corpos queimados e outra pessoa em péssimo estado, tendo sido transferidos para um hospital e infelizmente morreram", disse a prefeita da Região Metropolitana de Santiago do Chile, Karla Rubilar.

As autoridades acrescentaram que os corpos foram encontrados quando o fogo foi extinto no supermercado da comuna de San Bernardo, causado durante a noite deste sábado no meio dos tumultos, incêndios e saques que ocorreram em Santiago do Chile e outras cidades do país.