O primeiro-ministro italiano, Matteo Renzi, apelou esta sexta-feira à participação popular no referendo de domingo sobre a reforma constitucional, que retira o poder legislativo ao Senado, e assegurou que nas próximas 48 horas "está tudo em jogo".

Dentro de 48 horas vão abrir-se as urnas, cinquenta milhões de cidadãos vão votar num referendo fundamental não para o Governo, não para um partido, mas sim para o país", disse o chefe de Governo numa entrevista à rádio RTL.

Depois da entrevista, o líder do Executivo respondeu a perguntas formuladas nas redes sociais sobre o referendo do próximo domingo, assegurando, numa das respostas, que "tudo está em jogo nas próximas 48 horas, é preciso ir trabalhar, convencer as pessoas; nunca houve um número tão grande de indecisos".

Redação / STS