Pelo menos 220.000 casas estão, nesta sexta-feira, sem eletricidade no sudoeste da França, após chuva e ventos fortes que chegaram a 140 km/h e causaram pelo menos quatro feridos e danos materiais.

De acordo com uma avaliação inicial do trabalho de resgate no final da manhã, quatro pessoas ficaram feridas pela queda de árvores sobre os seus veículos, três destas na região da Nova-Aquitânia.

O episódio de chuva e vento atingiu o seu pico no final da noite de quinta-feira na costa atlântica e no interior, com ventos de 143 km/h registados em Millau (Aveyron, na região da Occitânia).

No auge do episódio, durante a noite de quinta-feira, 400.000 residências ficaram sem eletricidade na França, segundo a rede de distribuição de energia elétrica Enedis.

Dos 14 departamentos do sudoeste francês que estavam em alerta laranja na quinta-feira, oito permaneciam em alerta no final da manhã de hoje devido aos ventos fortes, inundações e chuva forte, segundo o serviço nacional de meteorologia francês (Météo-France).

A Córsega, ilha francesa no Mediterrâneo, estava em alerta laranja devido aos ventos violentos com rajadas de 100 a 130 km/h e “até 160 km/h ou mais nas montanhas e pontos mais altos", de acordo com a Météo- France.

O tráfego marítimo entre a Córsega e o território continental francês foi fortemente perturbado.

Nos Alpes, a Météo-France também alertou contra um "forte" risco de avalanchas, referindo que há uma "atividade de avalanchas em curso durante as próximas 24 horas", que é observada em média apenas "duas vezes por ano".

/ CM