O número de mortos na sequência do temporal que atingiu na madrugada de terça-feira a Baixada Santista, no litoral do estado brasileiro de São Paulo, subiu para 25, sendo que 24 pessoas continuam desaparecidas, segundo fontes oficiais.

As fortes chuvas que incidiram sobre a região da Baixada Santista na madrugada de terça-feira provocaram, até ao momento, 25 óbitos e 24 desaparecidos, nos seguintes municípios: Guarujá (20 óbitos e 18 desaparecidos), Santos (três óbitos e cinco desaparecidos) e São Vicente (dois óbitos e um desaparecido)", indicou esta quarta-feira a Defesa Civil de São Paulo em comunicado.

O número de desalojados na região ascendeu a 406.

As autoridades informaram que já foram disponibilizadas aos municípios afetados 15,6 toneladas de materiais de ajuda humanitária, como colchões, roupas, cobertores, produtos de higiene, alimentos e água potável.

No Diário Oficial do Estado de hoje, o governador de São Paulo, João Doria, homologou os decretos municipais de situação de anormalidade do Guarujá, que decretou estado de calamidade pública, e de Santos e São Vicente, que estão em situação de emergência.

A chuva provocou alagamentos em várias ruas nas cidades da Baixada Santista e também a interdição de parte de duas estradas.

As tempestades não prejudicam apenas o litoral de São Paulo, mas também outras cidades da região sudeste do país.

Pelo menos cinco pessoas morreram no estado do Rio de Janeiro no último fim de semana e cerca de cinco mil ficaram desalojadas em áreas atingidas por temporais.

Carros foram arrastados pela corrente que invadiu as ruas, alguns bairros ficaram sem energia e várias pessoas tiveram de ser desalojadas por receios de deslizamentos de terra.

/ SS