Pelo menos três pessoas morreram e centenas ficaram feridas, devido a uma tempestade violenta que levou à formação de um tornado na República Checa, anunciaram as autoridades.

A tempestade, acompanhada de fortes rajadas de vento e de queda de gelo com o tamanho de bolas de golfe, deixou um rasto de destruição em torno das cidades de Breclav e Hodonin, na região de Morávia do Sul, no sudeste do país, com danos graves em edifícios e automóveis, noticiou a televisão pública CT.

O hospital de Hodonin recebeu cerca de 200 feridos, um dos quais morreu no hospital, avançou a agência de notícias Associated Press (AP).

O número total de feridos continua por determinar, numa altura em que as autoridades checas prosseguem as buscas nos escombros, com a ajuda de equipas de resgate das vizinhas Áustria e Eslováquia.

"É uma enorme tragédia", disse o primeiro-ministro checo, Andrej Babis, em Bruxelas, onde esteve para participar no Conselho Europeu.

O ministro do Interior checo, Jan Hamacek, qualificou a situação de "muito grave".

Pelo menos 120 mil casas ficaram sem eletricidade, indicou a AP.

As televisões mostraram cenas de grande devastação, com carros virados e edifícios com paredes e telhados destruídos.

Um dos responsáveis do município de Hrusky, com cerca de 1.500 habitantes, disse à rádio pública checa que a tempestade arrasou a localidade.

"A igreja está sem a torre, a escola primária já não tem telhado e isolamento, apenas restaram paredes do que antes eram casas", disse Marek Babisz.

Noutra localidade, Moravská Nová Ves, o responsável do município disse à CT que "em dez minutos a localidade ficou arrasada".