O príncipe William reagiu esta quinta-feira à polémica entrevista de Meghan Markle e Harry, que acusaram a família real britânica de ser racista. Em declarações a Oprah Winfrey, o casal afirmou que houve declarações sobre quão escura podia ser a cor da pele do filho Archie quando nascesse.

A duquesa de Sussex , que é mestiça, disse também que o Palácio de Buckingham se recusou a conceder proteção à criança e que os membros da instituição consideraram que Archie não devia receber um título de nobreza, embora seja essa a tradição.

Já o duque de Sussex, Harry, lamentou que a família real não tivesse tomado uma posição pública contra o que ele via como cobertura racista por parte de alguma imprensa britânica.

Questionado se tinha falado com o irmão entretanto, William afirmou que ainda não, mas que tenciona fazê-lo.

Ao sair de uma escola em Stratford, no leste de Londres, ao lado da mulher, a duquesa de Cambridge, o príncipe William foi questionado por um jornalista sobre se a família real é racista, ao que ele respondeu: "Não somos de todo uma família racista".

A primeira reação da casa real tinha vindo diretamente da rainha Isabel II, que confessou estar "triste" pelos desafios que Harry e Meghan dizem ter enfrentado durante os últimos anos na realeza e garante que leva as alegações de racismo em relação ao filho destes "muito a sério".

António Guimarães