Um funcionário dos correios dos Estados Unidos matou duas pessoas a tiro no local onde trabalhava, em Memphis, no sul do país, acabando por morrer com um disparo, disseram autoridades norte-americanas.

O Serviço Postal [dos EUA] está a investigar um tiroteio que ocorreu cedo", na terça-feira, em Memphis, no estado do Tennessee, afirmou a empresa governamental, em comunicado.

"Três empregados morreram. Já não há ameaça neste momento", acrescentou.

O atirador é um dos três funcionários mortos e ter-se-á suicidado, indicou a porta-voz da polícia federal de investigação (FBI) em Memphis, Lisa-Anne Culp, citada pela agência de notícias France-Presse.

Os tiroteios nos serviços postais são um flagelo recorrente na sociedade norte-americana. Entre os anos 1970 e 1990, funcionários ou antigos funcionários mataram cerca de 40 pessoas numa série de ataques ao serviço postal, de acordo com a agência de notícias Associated Press.

Este é o terceiro tiroteio nas últimas semanas na zona de Memphis.

Em 23 de setembro, um empregado num centro comercial nos subúrbios de Collierville, a cerca de 40 quilómetros de Memphis, que tinha sido despedido nesse dia, matou uma pessoa e feriu 14, antes de se suicidar.

Uma semana depois, um adolescente foi alvejado e ficou gravemente ferido numa escola em Memphis. A polícia deteve outro aluno, o alegado autor do disparo.

/ AG