Uma deputada do México recebeu a notícia do homicídio da filha enquanto participava nos trabalhos parlamentares. Carmen Medel Palma soube através de chamada telefónica que a jovem foi alvejada nove vezes pelos homicidas.

Valeria Medel, 22 anos, estava no ginásio em Ciudad Mendoza, no estado de Veracruz, quando foi confundida pelos atiradores. De acordo com o jornal El Comercio, que cita a agência EFE, a filha de Carmen foi confundida com a namorada de um membro de um gangue rival.

Quando recebeu a notícia, Carmen não conseguiu controlar os gritos de sofrimento em plena assembleia e entrou em colapso, o que obrigou a interromper os trabalhos.

Assassinaram a minha filha", gritava a deputada do Movimento de Regeneracão Nacional (Morena), partido do presidente Andrés Manuel López Obrador, enquanto entrava em colapso nervoso.

Vários colegas tentarem confortar a deputada e o presidente da Câmara de Deputados, Porfirio Ledo, suspendeu os trabalhos até à próxima terça-feira.

Só este ano o México já viu serem assassinadas mais de 21 mil pessoas naquele que é o período mais violento da história recente do país.