O estado de saúde do narcotraficante mexicano Joaquín “El Chapo” Guzmán deteriorou-se devido aos “maus-tratos” que sofre na prisão, segundo denunciou, na sexta-feira, um dos seus advogados.

Andrés Granados disse mesmo que “El Chapo” poderá morrer se continuar a ser vítima de “maus-tratos” dentro da prisão, localizada na cidade fronteiriça de Ciudad Juárez, no estado de Chihuahua, no norte do México.

“Parece que o governo federal quer matá-lo antes de extraditá-lo”, disse o advogado, numa entrevista à agência noticiosa espanhola Efe, após visitar o seu cliente.

Redação / CF