Um grupo de Indígenas linchou e queimou quatro homens no domingo, suspeitos de sequestrar uma criança no estado de Michoacán, no oeste do México.

O procurador-geral de Michoacán disse à agência noticiosa espanhola Efe que as quatro vítimas foram atacadas por volta das 13:00 (19:00 em Lisboa), por indígenas das comunidades de Francisco Serrato e Crescencio Morales.

A polícia disse que os indivíduos tinham, alegadamente, assaltado uma mercearia em Francisco Serrato no sábado e que depois sequestraram a filha do dono do estabelecimento.

Mais de 300 Indígenas das duas cidades organizaram-se e na tarde de sábado conseguiram intercetar os quatro homens que estavam no seu carro a conduzirem numa estrada estadual que liga as duas comunidades.

Os alegados sequestradores deixaram o veículo com a sua vítima e fugiram, mas o grupo indígena conseguiu capturá-los por volta do meio-dia de domingo.

O grupo espancou e queimou os quatro suspeitos até à morte.

As altas taxas de impunidade e desconfiança na polícia e no sistema judicial deram lugar a uma onda de linchamentos no México.

Segundo registos da Comissão Nacional de Direitos Humanos (CNDH), até agora, neste ano, pelo menos 25 pessoas foram linchadas.