As autoridades marroquinas detiveram nos últimos dias 136 pessoas que pretendiam emigrar da província de El Aiune, no Saara Ocidental, para as Ilhas Canárias, ao abortar várias partidas de barcos para o arquipélago espanhol.

No sábado passado, as autoridades marroquinas detiveram 52 pessoas, nove das quais mulheres, que se encontravam num barco a 28 quilómetros do porto de El Aiune, noticiou a agência oficial marroquina MAP, citando fontes locais.

Dois outros grupos de migrantes, somando 56 pessoas, foram detidos no dia seguinte, na mesma cidade do Saara.

No domingo, os serviços de segurança abortaram mais duas tentativas ilegais de emigração no município de Foum El Oued, o que levou à detenção de mais 28 pessoas.

De acordo com as últimas estatísticas do Ministério do Interior marroquino, as forças de segurança do país abortaram entre janeiro e agosto deste ano um total de 42.071 tentativas de emigração irregular para Espanha.