Pelo menos 57 migrantes morreram quando o barco que os transportava se virou ao largo da costa da Mauritânia, anunciou na quarta-feira a Organização Internacional para as Migrações (OIM).

Laura Lungarotti, que lidera a OIM na Mauritânia, referiu na rede social Twitter que entre as vítimas mortais estão mulheres e crianças.

Até ao momento estão confirmados 57 mortos e as operações estão a decorrer. Entre as vítimas estão mulheres e crianças”, frisou.

 

Segundo a mesma fonte, a OIM está a trabalhar com as autoridades da Mauritânia para prestar assistência às pessoas resgatadas.

Oitenta e três migrantes da Gâmbia sobreviveram ao naufrágio e estamos a trabalhar para lhes prestar ajuda e os necessários cuidados médicos”, disse.

Safa Msehli, porta-voz da agência de migrações das Nações Unidas, explicou que os sobreviventes informaram a OIM que a embarcação partiu da Gâmbia com cerca de 150 migrantes a bordo.