O vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, desvalorizou o discurso que Donald Trump teve ao longo desta semana, no que diz respeito às afirmações do presidente sobre reabrir os Estados Unidos, e repor a normalidade na atividade económica, por altura da Páscoa. As declarações foram feitas numa entrevista à 'CNBC', esta sexta-feira:

O presidente expressou, na verdade, apenas um desejo. O presidente disse que adoraria ver o país reaberto por volta da Páscoa."

A garantia de Pence surge depois de muitos especialistas terem criticado a intenção de Trump, por representar uma irresponsabilidade e por colocar em perigo a saúde pública de um país com mais de 325 milhões de habitantes. Ainda assim, o vice-presidente deixou claro que a estratégia da Casa Branca é reabrir, gradualmente, partes dos Estados Unidos.

Há áreas do país, como a Dra. Deborah Birx (responsável pela equipa da Casa Branca que monitoriza a pandemia) disse ontem... onde, francamente, há pouco impacto do surto de coronavírus. Nos dias que se seguem, vamos dar indicações específicas às diferentes regiões sobre como poderemos ser capazes de levar as pessoas de regresso ao trabalho o mais cedo possível, com responsabilidade".

Mike Pence informou que zonas como Nova Iorque, Nova Jérsia, Nova Orleães, Detroit, Seattle e California vão continuar os esforços de mitigação do vírus, por serem os estados onde a pandemia mais tem tido expressão.

Nesta altura, registam-se mais de 86 mil casos confirmados de Covid-19 em todos os Estados Unidos, o número de mortes já ascende às 1.300, de acordo com dados da universidade Johns Hopkins. 

Emanuel Monteiro