Um empresário britânico foi condenado a 16 meses de prisão depois de ter invadido a casa da ex-mulher e causado vários danos materiais na habitação, inclusive causar a morte a um peixe avaliado em cerca de 11 mil euros.

Anthony Haines, um milionário de 51 anos, natural de Caerphilly, no País de Gales, foi apanhado pelas câmaras de videovigilância, acabando por declarar-se culpado das acusações.

O homem entrou na casa da ex-mulher, da qual está separado desde 2018, quando esta estava de férias com o atual companheiro. Mexeu em gavetas, rasgou uma fotografia do casal e cravou um cutelo e uma faca numa tábua da cozinha e nos armários.

Anthony Haines desligou, ainda, a eletricidade da propriedade, o que fez com que um valioso peixe, uma carpa, morresse.

Na segunda-feira foi considerado culpado de roubo doloso e danos criminais, tendo sido, por isso, condenado a 16 meses de prisão, além de ter ficado impedido de aproximar-se da ex-mulher.

A Sra. Haines suspeitou imediatamente do seu ex-marido. Ele tinha ciúmes por ela ter seguido com a sua vida", explicou o procurador Laurence Jones.

Marian Lewis, advogada do milionário, afirmou que o seu cliente estava embriagado e arrependido.

O incidente foi movido pelo álcool. Ele não se teria comportado desta maneira se não tivesse bebido. Ele cometeu um erro enorme", declarou a representante do empresário.

O homem já tinha sido detido em 2019 por ameaçar a ex-mulher e o atual namorado com uma faca de cozinha.

Redação / IC