Um sismo que terá atingido a magnitude de 4,8 graus na escala de Richter fez-se sentir perto da cidade de Rudna, no sudoeste da Polónia, e terá sido a causa do desaparecimento de mineiros que estavam a trabalhar numa mina de cobre.

De acordo com a agência de notícias polaca PAP, o sismo fez-se sentir 770 metros abaixo do solo, numa galeria onde estavam 32 pessoas.

A última informação prestada pela companhia estatal KGHM dá conta de que as equipas de resgate no local conseguiram retirar dois dos oito trabalhadores que estavam desaparecidos.

Outras 2 pessoas encontradas na mina de Rudna. Equipas de salvamento estão o tempo todo à procura dos restantes 6 mineiros perdidos", escreveu a empresa através da rede Twitter.

A companhia informou antes que sete mineiros com ferimentos ligeiros foram levados para hospitais na região "por precaução".

De acordo com o site Earthquake-report, os mineiros da empresa estatal KGHM estavam a trabalhar na zona da cidade de Rudna, numa mina de cobre, quando o abalo sísmico se fez sentir, cerca das 14:00 locais (13:00 em Lisboa).

Inicialmente, as informações provenientes da mina polaca, onde equipas de socorro estão a atuar, davam conta do desaparecimento de 14 trabalhadores e de sete feridos.