Um farmacêutico de um hospital de Wisconsin foi preso na quinta-feira por suspeitas de ter sabotado mais de 500 doses da vacina contra a covid-19 ao retirá-las das arcas congeladoras de propósito para que se estragassem, disseram as autoridades médicas e a polícia.

De acordo com as autoridades, o farmacêutico do Aurora Medical Center em Grafton, cujo nome não foi revelado, foi despedido após 57 frascos da vacina terem sido encontrados fora dos frigoríficos.

A fabricante da vacina, a Moderna, garantiu ao hospital que receber uma vacina de doses removidas da refrigeração não acarreta nenhum risco, apenas não faz o efeito desejado, ou seja, não protege ninguém da covid-19.

Até ao momento são desconhecidas as motivações da atitude do farmacêutico em questão.

Agora, as pessoas que receberam as doses da vacina em questão serão notificadas e precisarão de a receber outra vez.

De acordo com a CNN, a polícia de Grafton disse em comunicado que o farmacêutico "sabia que as vacinas estragadas seriam inúteis e que as pessoas que as recebessem pensariam que tinham sido vacinas contra o vírus, quando na verdade não foram".

. / LF