Têm sido várias as polémicas em volta de Mohamed V e a ex-mulher Rihana Oksana Petra. Desta vez, o sultão da Malásia colocou em causa a paternidade do filho, Ismail Leon, de apenas dois meses.

Em declarações ao The Strait Times, um jornal de Singapura, Koh Tien Hua, advogado de Mohamed V, confirmou o divórcio com a ex-modelo russa Rihana Oksana Petra, de 27 anos, por quem renunciou ao trono em janeiro. O anúncio do divórcio já tinha sido feito, mas só agora foi oficializado. 

Disse ainda que a separação se realizou de acordo com a Lei Sharia (Direito islâmico), com recurso ao "triplo talaq". Uma expressão que permite ao homem divorciar-se de imediato, e de forma irrevogável, repetindo três vezes a palavra "talaq" na presença de duas testemunhas muçulmanas. E foi isso que Mohamed V fez.

Rihana Oksana Petra não esteve presente na cerimónia em que se celebrou o divórcio. Quando foi confrontada com a notícia, respondeu ao portal de notícias malaio Malaysiakini que continuava casada. Assegurou que se iria divorciar, que estava na Rússia com o filho e não em Singapura a tratar do processo de separação. Uma versão que veio agora ser desmentida pelo advogado do monarca.

A senhora Rihana foi informada do divórcio irrevogável, no dia 22 de junho, através dos seus advogados e foi entregue uma cópia do certificado”, revelou Koh Tien Huan, ao The Strait Times. 

 

No entanto, aquilo que causou polémica foram as declarações do advogado sobre a paternidade do filho de Mohamed V e Rihana, ao dizer que não existem provas que confirmem quem é o pai biológico do bebé de dois meses.

Não há evidência objectiva acerca de quem é o pai biológico do menino”.

 

Ainda assim, Rihana continua sem assumir, publicamente, a separação. A ex-modelo russa permanece ativa na sua conta de Instagram, na qual publicou ontem uma fotografia com o filho a agradecer o apoio que tem recebido.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Saya sedang menulis dan saya tidak dapat menahan air mata dari mengalir...dan saya rasa tidak perlu untuk menahannya, kerana ia adalah tangisan kegembiraan dan kesyukuran! Saya masih tidak percaya yang saya menerima bergitu banyak mesej yang baik daripada anda semua. Daripada seluruh pelusuk dunia! Dan sudah tentu saya mahu beritahu kepada semua rakyat Malaysia: anda semua berjiwa besar, kerana menerima dan menyokong saya - seorang wanita dari negara asing dan membesar dengan budaya berbeza. Saya sangat bangga darah Malaysia mengalir dalam anak saya dan saya akan lakukan apa sahaja untuk dia membesar selayaknya dengan kasih anda semua. Dalam hidup saya, saya terpaksa menghadapi pelbagai jenis kejahatan, tipu daya dan hasad dengki. Tetapi anda meyakinkan saya bahawa masih ada kebaikan di dunia ini. Kalaulah saya berpeluang, saya mahu memeluk anda semua dengan kegembiraan . Sokongan dan dorongan anda semua amat berharga bagi saya. Mesej masuk tidak henti-henti, saya akan terus berkongsi kisah hidup saya dengan ikhlas dan jujur. Semoga Allah memberkati anda semua, kawan-kawanku! P.S. Hari ini genap 2 bulan umur Leon. Terus membesar dan bahagia si cilik duniaku.❤️

A post shared by Rihana Oksana Petra (@rihanapetra) on

O ex-rei da Malásia casou com Rihana em novembro do ano passado, em Moscovo. Um casamento surpresa que rompeu com as tradições monárquicas do país, uma vez que Mohamed V decidiu casar-se numa cerimónia privada, no estrangeiro.

O El País revela que os desentendimentos conjugais começaram quando se tornaram públicas imagens da participação de Petra num reality show russo, nas quais aparecia a ter relações sexuais com outro participante. Especula-se que este foi o principal motivo que levou o monarca a abdicar do trono, em janeiro deste ano. Desde que a Malásia se tornou numa monarquia parlamentar, Mohamed V foi o primeiro rei a abdicar do trono.