“Ele [Barack Obama] é o líder deste mundo, pode interferir e salvar o meu filho. Não há nada mais nobre do que salvar alguém do mal. Eu e o meu filho somos pessoas simples e não temos significância neste mundo, mas, apesar disso, se ele [Obama] pudesse levar a cabo este ato, acho que a estima que o mundo tem por ele ia aumentar. Ele ia salvar-nos de uma enorme tragédia."


“Para as outras pessoas cada hora é composta por 60 minutos, mas, para mim, cada hora corresponde a 60 batimentos de dor.”


“Eles eram pacíficos e civilizados. Tinha medo pelo meu filho, mas concordava com aquele protesto.”




“Quando visitei o meu filho pela primeira vez não o reconheci. Não sabia se aquele era realmente o meu filho ou não. Podia claramente ver uma ferida na sua cabeça. Outra ferida no nariz. Eles desfiguraram-no. Mesmo o seu corpo estava demasiado magro. Quando comecei a falar com ele, disse-me que durante o interrogatório foi pontapeado, esbofeteado e, claro, os seus dentes caíram... Durante um mês urinou sangue.”




“Pedimos respeitosamente ao mundo que respeite os nossos sistemas e os nossos processos judicias, as nossas leis e regulamentações, e que não interfira nos nossos assuntos internos.”


sharia