Um elefante, de 18 anos, morreu de exaustão depois de transportar três grupos de turistas e de ter participado num desfile em Sigiriya, no centro de Sri Lanka.

De acordo com o The Sun, Kanakota caiu sobre as patas acorrentadas, depois de andar durante largas horas, e acabou por perder a vida instantes depois. O transporte de turistas e o desfile aconteceram por baixo de temperaturas bastante elevadas.

Depois de cair numa zona de vegatação, o animal foi tapado com um cobertor.

As associações de defesa dos animais levantaram de imediato várias questões sobre a forma como estes elefantes são tratados, forçados a trabalhar e mantidos em cativeiro. Disseram que esta morte era "evitável" e exigiram novas leis que assegurem o bem-estar animal para este tipo de atividades e multas para quem não as cumprir.

Já foi, entretanto, aberta uma investigação por parte do governo do Sri Lanka para apurar as causas da morte de Kanakota.

Por norma, estes animais vivem em média até aos 60 anos.

/ CE