Um ex-enfermeira declarou-se culpada pela morte de oito idosos, no Canadá. As vítimas encontravam-se todas a viver em lares de terceira idade.

Elizabeth Wettlaufer foi presa em Outubro e, em tribunal, declarou-se também culpada dos crimes de tentativa de assassinato e de duas agressões, todas elas a pessoas com mais de 60 anos.

A mulher de 49 anos admitiu que tinha morto os idosos com injeções de insulina, sem qualquer razão. 

Os crimes aconteceram entre 2007 e 2014 em três lares de Ontário, província do Canadá, onde a ex-enfermeira trabalhava e numa casa particular.

Os familiares e amigos das vítimas foram avisados, antes da audiêncida no tribunal, do choque que poderiam ter ao serem revelados alguns pormenores dos últimos dias de vida dos idosos. Ainda assim muitos deles admitiram que o mais importante seria ver o caso resolvido.

O filho de uma das vítimas referiu, segundo informações do jornal The Guardian, que iria perdoar a ex-enfermeira mas jamais esqueceria o que tinha acontecido. Por outro lado, houve quem admitisse jamais perdoar a mulher.

A investigação começou em Setembro devido a informações que Wettlaufer terá dado num hospital psiquiátrico em Toronto.

Este é já considerado um dos piores casos de assassinato em série na história do país.