O antigo primeiro-ministro australiano Bob Hawke, considerado um dos mais populares da Austrália e o arquiteto da modernização do país, morreu na quinta-feira à noite, em Sydney, aos 89 anos.

Perdemos Bob Hawke, um grande australiano. Alguns diriam o maior australiano do pós-guerra", disse a viúva do antigo dirigente trabalhista, Blanche d'Alpuget, em comunicado.

Durante o seu Governo, entre 1983 e 1991, Hawke criou o sistema público de seguro médico (Medicare), revitalizou o dólar australiano e os fundos de reforma obrigatórios, liberalizou o setor financeiro e lançou o Fórum de Cooperação Económica Ásia-Pacífico (APEC), entre outras medidas e iniciativas.

Bob Hawke mudou a Austrália para melhor. Uniu os australianos, modernizou a economia, transformou a sociedade e protegeu o ambiente", disse o líder trabalhista, Bill Shorten.

Por seu lado, o primeiro-ministro australiano, Scott Morrison, afirmou que "os êxitos" de Bob Hawke "vão ser falados nos próximos dias", mas os australianos vão sobretudo recordar o antigo líder "por ser 'um bom tipo'".

A morte de Hawke acontece quando os australianos se preparam para as legislativas do próximo sábado. Para a escolha do novo Governo da Austrália, os trabalhistas lideram as sondagens com 51% das intenções de voto contra 49% da coligação Liberal-Nacional, no poder.