Foi encontrado o cadáver de Nora Quoirin, a adolescente de  15 anos que estava desaparecida em Dusan, uma região turística da Malásia, desde o passado dia 4 de agosto. "A família confirmou que o corpo encontrado é, efetivamente, o de Nora Anne", disse o chefe da polícia local, Datuk Mohamad Mat Yusof, citado pelo The Guardian. "Ambos os pais confirmam-no", acrescentou.

Esta terça-feira, dois caminhantes tinham descoberto um cadáver junto a uma queda de água na região turística de Dusan, na Malásia. 

A instituição de solidariedade Lucie Blackman Trust, que está a acompanhar a família da vítima, também confirmou a informação no Twitter. 

O corpo de Nora Quoirin foi levado do local onde foi encontrado para o hospital, onde a família o identificou. A Lucie Blackman Trust informou entretanto que a família de Nora não vai prestar declarações.

A família de Nora não vai prestar esclarecimentos nem dar entrevistas neste momento. A Lucie Blackman Trust está em contacto regular com eles e vai dar as atualizações à comunicação social se a família assim entender. Por favor, respeitem a privacidade deles neste momento terrível", pode ler-se na nota da instituição.

Nora Quoirin sofria de uma malformação cerebral, o que a tornava vulnerável, segundo a família.

A polícia chegou a admitir a hipótese de crime na sequência do desaparecimento, mas não foram dados mais detalhes.

Apesar de termos classificado este caso como ‘pessoa desaparecida’, não descartamos nenhuma possibilidade... a escala de investigação e de procura e resgate são muito grandes para um local pequeno como este e a investigação inclui a possibilidade de crime”, afirmou a polícia em conferência de imprensa realizada após o desaparecimento.

A mãe da adolescente chegou a fazer um apelo na televisão local, onde ofereceu 10 mil libras (cerca de 10 800 euros) a quem tivesse informações sobre o paradeiro de Nora Quoirin. Vários voluntários juntaram-se à polícia para procurar a rapariga, que desapareceu numa região montanhosa.