As inundações e os deslizamentos de terra causados pelas chuvas torrenciais das monções provocaram pelo menos 180 mortos no sul da Ásia, segundo um novo balanço feito hoje pelas autoridades dos países afetados.

As monções, que ocorrem de junho a setembro, são cruciais para a irrigação de culturas e para o abastecimento de água nesta região que abriga um quinto da população mundial. No entanto, todos os anos as chuvas causam destruição e mortes.

Na segunda-feira, pelo menos cinco crianças morreram afogadas no Bangladesh e centenas de milhares de pessoas foram afetadas pelas inundações. No Nepal, pelo menos 67 pessoas morreram nas cheias.

Especialistas em saúde estão preocupados com possíveis epidemias de doenças transmitidas pela água e pediram ajuda internacional.

Na Índia, as monções causaram a morte a cerca de 50 pessoas. Dois estados do norte e do nordeste, Bihar e Assam, são os mais atingidos pelo dilúvio.

As autoridades de Assam emitiram um alerta vermelho para as inundações, que até agora causaram 11 mortos e deslocaram 83 mil pessoas. Em Bihar, foram registadas 24 mortes.

Na segunda-feira, as Nações Unidas anunciaram estar “prontas para trabalhar com as autoridades dos países afetados em resposta às necessidades humanitárias resultantes da contínua estação das monções".

/ JFP