Treze pessoas morreram devido às chuvas intensas das últimas semanas em várias regiões do Equador, informou na segunda-feira o Presidente do país, Rafael Correa.

O chefe de Estado, através da conta de Twitter, qualificou de extremamente severa a atual época de chuvas, conhecida como inverno equatorial, que causou inundações, deslizamentos de terras e danos nos cultivos agrícolas.

“[É um] inverno extremamente duro. Até ao momento temos 13 mortos e mais de cinco mil famílias afetadas, além de perdas de produção”, indicou Correa.

 

 

 

No entanto, o Presidente destacou a eficácia de alguns projetos hidrológicos que permitiram reduzir os danos e controlar as inundações em diferentes zonas, especialmente costeiras.

"Os 'multipropósitos' (represas de regulação hidrológica) estão a funcionar a 100% e evitaram danos maiores. Centenas de milhares de hectares foram protegidos das inundações. Não há melhor poupança que saber investir", acrescentou.