O novo ano tinha começado há apenas 10 dias e o mundo já tinha de lidar com a notícia da morte do ícone da pop David Bowie. Foi a primeira de uma série de celebridades a desaparecer em 2016, ano em que tivemos de nos despedir de várias figuras históricas.

O mundo das artes foi o mais afetado. 2016 foi o último ano para grandes nomes da música: vimos partir Bowie, Prince e Leonard Cohen. Da área do cinema, morreu o “professor Snape”, Alan Rickman, e "Willy Wonka", Gene Wilder. Do teatro e da comédia portuguesa, Nicolau Breyner e Camilo de Oliveira. Da literatura, perdemos Umberto Eco e Harper Lee.

Além das celebridades do entretenimento, o mundo viu partir, também, figuras do desporto, como o lendário pugilista Muhammad Ali, e da política nacional e internacional, como Almeida Santos, José Lello e Fidel Castro.

Os últimos dias do ano "levaram" ainda o cantor George Michael e as atrizes Carrie Fisher e Debbie Reynolds, filha e mãe, respetivamente, que morreram com apenas um dia de diferença.

Navegue na cronologia abaixo para recordar as personalidades que partiram e relembrar o contributo de cada um para a história.