Pelo menos quatro soldados do exército afegão ficaram hoje feridos quando explosões atingiram o centro de treino militar de Cabul.

O alvo do ataque foi confirmado pelo porta-voz do Ministério do Interior afegão, Nasrat Rahimi, numa mensagem divulgada na rede social Twitter.

O ataque, que ainda não foi reivindicado, surge dias após a explosão de um veículo armadilhado, que causou 12 mortos, incluindo várias crianças, perto de uma empresa de segurança em Cabul.

Na semana passada, o Presidente afegão, Ashraf Ghani, anunciou a libertação de três prisioneiros talibãs. A libertação foi posteriormente suspensa e está "a ser analisada", indicou Ghani.

Os três talibãs iam ser libertados, em troca de dois professores, um norte-americano e um australiano, da Universidade Americana do Afeganistão, que foram sequestrados pelos talibãs em 2016.