O jovem nigeriano de 25 anos que levava uma bomba num avião da Delta Airlines, em Dezembro de 2009, foi condenado esta quinta-feira a prisão perpétua, adianta a Reuters.

Umar Farouk Abdulmutallab confessou que a sua intenção era matar os 289 passageiros que tinham partido de Amesterdão, Holanda, para Detroit, nos EUA.

«Estamos perante um acto de terrorismo», consideraram os juízes do tribunal de Detroit.

A bomba que o nigeriano transportava causou um incêndio, mas falhou a explosão. O incidente ocorreu no dia 25 de Dezembro de 2009.

Umar Farouk Abdulmutallab admitiu em tribunal que o seu objectivo era «vingar os ataques dos Estados Unidos contra os muçulmanos».