Um Boeing 737 da transportadora norueguesa Norwegian foi obrigado a aterrar de emergência em Estocolmo, nesta quinta-feira, após uma ameaça de bomba.

A bordo do voo (DY4321) com destino a Nice, no sul de França, "seguiam 163 passageiros e seis tripulantes", segundo informação da Norwegian, que, "por motivos de segurança" regressaram a Arlanda.

O avião tinha descolado de Arlanda, um dos aeroportos que servem a capital sueca, cerca das 10 horas locais.

A ameaça de bomba foi recebida pouco depois e confirmada pela companhia low cost na sua conta no Twitter, remetendo mais esclarecimentos para a polícia.

As autoridades estão no local.

Está a decorrer uma grande operação policial no aeroporto de Arlanda, com a participação de várias polícias. É uma operação em curso e, por isso, ainda estamos a recolher informações", explicou um porta-voz da polícia de Estocolmo.

O avião regressou a Arlanda pelas 11:14, segundo o porta-voz da Administração Marítima Sueca (Swedish Maritime Administration, no original), Daniel Lindblad, por decisão do piloto.

Recebemos o alerta do controlo de tráfego aéreo de Malmo. Eles estabeleceram contacto com o avião cerca das 10:30. Naquele momento, o aparelho sobrevoava Vaxjo, no sul do país. E o piloto decidiu regressar a Arlanda", explicou Daniel Lindblad.