Os Estados Unidos estão em estado de emergência. Das tempestades aos incêndios, o presidente Joe Biden acredita que as mais recentes catástrofes são resultado da "crise climática" provocada pelo aquecimento global.

Facto é que em Nova Iorque vive-se um evento climático histórico, com níveis recorde de chuva em toda a cidade, inundações brutais e condições perigosas na estrada. 

O governador do vizinho estado de Nova Jersey, Phil Murphy, também declarou o estado de emergência. Só nestes dois estados, os fortes ventos e chuvas associadas ao Ida - que atravessou parte do país - já fizeram pelo menos 14 mortos.

O Ida teve um impacto notável também no Connecticut, cujo governador declarou estado de emergência na quarta-feira para facilitar os trabalhos de salvamento e recuperação nas áreas mais atingidas por chuvas torrenciais e inundações.

No total, desde que o furacão Ida tocou terra no domingo no Luisiana, a sul do país, o balanço de vítimas mortais subiu para pelo menos vinte.

A Casa Branca adiantou, em comunicado, que Joe Biden viajará na próxima sexta-feira para Nova Orleães, Luisiana, o estado mais afetado pelas cheias e fortes ventos causados pelo furacão Ida, para avaliar no terreno os danos e reunir-se com líderes estaduais e locais.

Biden declarou o Luisiana uma área de “grande desastre” no domingo passado, devido ao impacto do furacão, que atingiu o país com ventos máximos de 240 quilómetros/hora.

O furacão Ida destruiu grande parte da rede elétrica, sobretudo na área metropolitana de Nova Orleães, deixando mais de um milhão de residentes às escuras.

O presidente norte-americano adiantou que vai pressionar o Congresso a reforçar os fundos para redes elétricas e infraestruturas para tornar o país "mais resiliente" às inundações e outros desastres cada vez mais frequentes.

Temos de estar melhor preparados. Precisamos de agir", afirmou o presidente norte-americano.

Incêndios colocam o estado da Califórnia em emergência

No extremo oposto do país, são as chamas que têm vindo a preocupar as autoridades. O presidente Joe Biden declarou na quarta-feira o estado de emergência no estado da Califórnia devido a um incêndio florestal de grandes dimensões na bacia do lago Tahoe.

No total, mais de 80 mil hectares e cerca de 35 mil estruturas foram consumidas pelas chamas. Esta quinta-feira, o incêndio estava a poucos quilómetros da fronteira com o estado do Nevada.

Rafaela Laja