A Alemanha registou um novo máximo de infeções por novo coronavírus com quase 20.000 casos positivos em 24 horas e 118 mortos, segundo o mais recente balanço do Instituto Robert Koch (RKI).

Na quarta-feira, as autoridades de saúde registaram 19.990 novas infeções e 118 mortos.

O total de casos positivos desde o anúncio do primeiro contágio no país, no final de janeiro, é de 597.583, com 10.930 óbitos. Cerca de 391.600 pessoas recuperaram da doença.

Em toda a Alemanha, a incidência na quarta-feira foi de 125,8 casos por 100 mil habitantes em sete dias, de acordo com o relatório diário do RKI.

Na semana passada, dos 1.567.083 exames realizados por 191 laboratórios, 113.822 (7,26%) foram positivos.

O número de doentes internados em cuidados intensivos chegou aos 2.546, dos quais 1.349 recebem ventilação assistida, segundo dados da Associação Alemã Interdisciplinar de Terapia Intensiva e Medicina de Emergência (DIVI) atualizados na quarta-feira.

A Alemanha iniciou na segunda-feira um confinamento parcial decretado pelo governo para tentar conter o aumento diário de novo casos de covid-19, que quase atingiu, na semana passada, os 20 mil.

O governo alemão optou por fechar desde segunda-feira e durante um mês bares, cafés, cinemas, teatros, museus e outros estabelecimentos.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 1,2 milhões de mortos e mais de 46,5 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

/ CE