O Brasil registou 42.980 novos casos e 1.657 mortes por covid-19 nas últimas 24 horas, aproximando-se dos 14 milhões de pessoas infetadas pelo novo coronavírus desde o início da pandemia, indicaram as autoridades de saúde.

Segundo dados do Ministério da Saúde brasileiro, o número de mortes provocadas pela covid-19 ascende a 373.335, tendo sido registados 13.943.071 casos da doença desde 26 de fevereiro de 2020, quando foi registado o primeiro caso no país.

Embora o número de óbitos tenha caído hoje pela primeira vez em sete dias para menos de 2.000, o próprio Ministério da Saúde esclareceu que balanço diário da evolução da pandemia ao fim de semana não reflete a realidade, já que, nestes dias, verificam-se atrasos na notificação dos dados.

O boletim de hoje da evolução epidemiológica divulgado pelas autoridades de saúde também indica que um total de 1.178.137 doentes estão em observação, o que confirma, segundo a agência EFE, que a pandemia não está sob controlo no país.

A situação no Brasil agravou-se nas últimas semanas, principalmente devido à circulação em todo o território nacional de novas variantes do coronavírus mais agressivas, que têm levado os hospitais à beira do colapso e à escassez de medicamentos para tratar doentes ventilados.

Perante este cenário, os especialistas preveem que, nas próximas semanas, o Brasil ultrapassará 400 mil mortes desde o início da pandemia, duplicando, nos primeiros cinco meses deste ano, os cerca de 200 mil óbitos registados em 2020.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 3.011.975 mortos no mundo, resultantes de mais de 140,6 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

/ CE