A central nuclear de Almaraz vai afinal continuar ativa até 2028. O prazo para pedir o prolongamento da licença de utilização terminava este domingo, mas a Endesa, a Iberdrola e a Naturgy chegaram a acordo para prolongarem a vida dos reatores nucleares, com a mediação do governo espanhol.

A central de Almaraz está a 100 km da fronteira com Portugal. Um eventual acidente nuclear poderia afetar toda a região do Alto Alentejo e provocar consequências catastróficas em todo o curso do rio Tejo até à foz em Lisboa.

O PSD e a associação ambientalista Zero exigiram medidas e explicações do executivo português, pois o que estava previsto era que a central fechasse já em 2024.  O movimento ibérico antinuclear está também contra este acordo, já que não coincide com as promessas do governo espanhol de fechar Almaraz daqui cinco anos.