Donald Trump garante que o "grande problema" que representam a ameaça nuclear e as provocações da Coreia do Norte "será resolvido".

No início de uma reunião bilateral com o primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, antes da cimeira do G7 na cidade italiana de Taormina, o presidente dos Estados Unidos falou com os jornalistas.

É um grande problema, um problema do mundo. Será resolvido em algum momento".

Trump insistiu em deixar aberta a porta a uma ação militar na Coreia do Norte, mas disse que prefere uma solução diplomática com Pyongyang. 

Tem reconhecido que é possível que haja "um grande, grande conflito" com o país, mas está confiante na mediação do presidente chinês, Xi Jinping, para acalmar as tensões.

A Coreia do Norte lançou, em apenas uma semana, dois mísseis balísticos, o que foi condenado pelo Conselho de Segurança das Nações Unidas que exigiu ao país que ponha termo a todos os testes nucleares de mísseis. O regime de Kim Jong-un chegou mesmo a utilizá-los para fotografar a terra

Apesar da ameaça de novas sanções, o regime mais fechado do mundo garante que vai continuar a desenvolver a sua capacidade de dissuasão nuclear, que considera fazer parte do seu direito de defesa perante ameaças dos Estados Unidos.