O advogado e ativista dos direitos humanos George Bizos morreu aos 92 anos, anunciou esta quarta-feira a Fundação Ahmed Kathrada.

George Bizos dedicou a sua carreira profissional à luta pelos direitos humanos na África do Sul, para onde imigrou da Grécia em 1941 como refugiado da Segunda Guerra Mundial com o seu pai.

De origem helénica, Bizos destacou-se no auge do 'apartheid' ao representar Walter Sisulu e Nelson Mandela, fundadores do ex-movimento de libertação, Congresso Nacional Africano (ANC, na sigla em inglês), no julgamento de Rivonia.

Em 1996, na Comissão de Verdade e Reconciliação (TRC) criada pelo Governo de Unidade Nacional do presidente Mandela, Bizos representou várias famílias de dirigentes da luta de libertação, como Steve Biko e Chris Hani.

George Bizos, nasceu em 1928, na Grécia, tendo sido ainda contemporâneo de do fundador da Frente de Libertação de Moçambique (Frelimo), Eduardo Mondlane, na Universidade de Witwatersrand, em Joanesburgo.

/ AG