O Conselho de Segurança da ONU vai pronunciar-se, este domingo, sobre um projeto de resolução apresentado pela França que solicita o envio de observadores para a cidade síria de Alepo.

A presença de observadores destina-se a supervisionar a retirada da população civil e a garantir a sua proteção, precisaram fontes diplomáticas das Nações Unidas, citadas pela agência noticiosa France-Presse (AFP).

O Conselho deve reunir-se às 10:00 locais (15:00 em Lisboa), para votar o texto, apesar da oposição da Rússia, aliada do regime de Bashar al-Assad, que dispõe de direito de veto.

No sábado, o Observatório Sírio dos Direitos Humanos avançou que tinha sido alcançado um acordo para permitir a saída dos "casos humanitários" de duas vilas xiitas no noroeste da Síria, abrindo a porta ao recomeço da evacuação do leste de Alepo.

De acordo com a AFP, milhares de rebeldes e civis aguardam, com frio e com fome, a retomada da evacuação dos últimos bairros rebeldes de Alepo, uma operação suspensa na sexta-feira pelo regime de Bashar al-Assad.

Segundo o emissário da ONU para a Síria, Staffan de Mistura, restam cerca de 40 mil civis no reduto rebelde de Alepo e entre 1.500 e cinco mil combatentes com as suas famílias.