Durante a viagem pôde também assistir ao bombardeamento do porto de Hodeida, o qual considerou uma violação da lei humanitária internacional.
 

“Tenho receio que os estragos deixados no porto de Hodeida possam ter um grande impacto no país todo e que contribua para agravar as necessidades da população”.