Os gemidos das mulheres durante o sexo podem não ser falsos, mas também não quer dizer que sejam sinonimo de orgasmo. Os segredos dos gemidos nos orgasmos femininos foram alvo de um estudo e a principal conclusão é que os gritos de prazer, são, na maioria dos casos, intencionados e não explosões sensoriais.

O trabalho realizado por Gayle Brewer da Universidade de Lancashire revela que «no momento sexual os gemidos e o orgasmos estão desassociados, o que indica um controlo consciente que é utilizado para controlar o comportamento masculino em beneficio das mulheres», disse o autor ao El Mundo.

Segundo o autor, esta é uma realidade reconhecida pelas mulheres. «Elas assumem que procuram, entre outras coisas, com os gemidos acelerar os orgasmos dos parceiros (66%) e aumentar a auto-estima (87%)».

«Os orgasmos femininos são mais comuns durante os preliminares. Os gemidos são feitos mais vezes antes e ao mesmo tempo que o orgasmo masculino», diz o estudo, que vai ainda mais longe. Alguns dos gritos femininos podem não ser de prazer, mas sim de cansaço, frustração e até dor.
Redação / CLC