A farmacêutica Astrazeneca anunciou esta sexta-feira que o volume de vacinas previsto para entrega na União Europeia será menor do que o esperado, devido a uma falha na produção.

De acordo com a agência Reuters, as remessas terão um corte de 60%, para 31 milhões de doses.

"As quantidades previstas inicialmente para entrega na União Europeia não serão cumpridas devido a uma falha na produção em uma fábrica dentro da nossa cadeia de abastecimento na Europa", afirmou um porta-voz da empresa em nota.

O mesmo porta-voz acrescenta que a Astrazeneca, que está a produzir uma vacina contra a covid-19 juntamente com a Universidade de Oxford, garantirá "dezenas de milhões de doses em fevereiro e março", ao mesmo tempo que tentam aumentar o volume de produção.

Uma decisão da agência regulatória sobre a vacina está prevista para o final de janeiro.

Henrique Magalhães Claudino / Atualizada às 19:50