Quase 250 operacionais estão envolvidos na missão de resgate de um homem ferido e preso numa caverna no País de Gales.

De acordo com o The Guardian, o homem terá caído ao explorar um dos maiores sistemas de cavernas do Reino Unido, denominado Ogof Ffynnon Ddu, não conseguindo sair pelos próprios meios.

Em declarações à BBC, Peter Francis, responsável da South and Mid Wales Cave Rescue Team, uma das equipas envolvidas na operação, afirmou que o homem tem múltiplas lesões, mas que estas “não colocam em risco a sua vida”.

Estamos muito otimistas, é uma questão de tempo até o retirarmos de lá. Está estável, a ser monitorizado constantemente por um médico e não estamos preocupados com a possibilidade de entrar em hipotermia”, garantiu Francis.

Segundo o emissor público britânico, o ferido está a ser removido de maca pelos operacionais, que trabalham em turnos para evitar o cansaço. Alguns dos envolvidos nesta missão estiveram presentes no resgate dos 13 jovens tailandeses que ficaram presos numa gruta em 2018.

O último balanço apontava para uma maior demora na retirada, devido a várias dificuldades técnicas que forçam as equipas de salvamento a evacuar o homem por um percurso mais longo.

Esta é já a operação de resgate mais longa da história do País de Gales, ultrapassando largamente o recorde anterior de 41 horas.

Pedro Falardo