Boris Johnson confirmou esta sexta-feira que vai continuar em em isolamento porque continua com sintomas de Covid-19. O primeiro-ministro do Reino Unido deveria terminar hoje o isolamento, sete dias após o diagnóstico mas, através de um vídeo publicado no Twitter, confirmou que vai manter-se em casa.

Apesar de me estar a sentir melhor e de ter passado os últimos sete dias em isolamento, ainda tenho sintomas, sintomas menores. Tenho febre. De acordo com as normas do governo, vou continuar em isolamento, até que deixe de apresentar sintomas”, afirmou o primeiro-ministro britânico.

 

Na noite passada, Boris Johnson veio à porta da sua residência oficial, em Downing Street, para se juntar às centenas de pessoas que aplaudiram o trabalho feito pelos profissionais de saúde para travar a pandemia causada pelo novo coronavírus. 

Johnson, que inicialmente estava relutante com as medidas tomadas por outros países europeus, pede agora aos britânicos que cumpram com as normas de saúde e que no fim de semana fiquem em casa.

 

“Acho que muitas pessoas vão começar a pensar que isto já está a demorar muito tempo e vão preferir sair à rua, principalmente as que têm filhos em casa. Podemos estar todos a ficar um pouco doidos e pode surgir a tentação de sair à rua e começar a desrespeitar as regras. Só peço que não o façam. Por favor, peço que sigam as normas de saúde, diz num vídeo partilhado no Twitter.

Boris Johnson, que está em isolamento desde a passada sexta-feira, continua a exercer funções a partir de casa. Matt Hancock, ministro da Saúde do Reino Unido, também foi infetado com o novo coronavírus, mas já está recuperado.