Os Estados Unidos vão desembolsar 3,7 milhões de dólares (3,4 milhões de euros) para apoiar a logística da vacinação em Moçambique, anunciou esta-terça-feira a embaixada norte-americana em Maputo.

Isso inclui o planeamento da entrega e distribuição das vacinas em todo o país e assistência técnica no fornecimento de tratamento médico abrangente para pacientes com covid-19, incluindo na aplicação segura e eficaz do oxigénio", refere a embaixada em comunicado, acrescentando que o processo será conduzido de acordo com os requisitos da Covax.

A Covax é uma iniciativa conjunta da Organização Mundial de Saúde e da Aliança para o Acesso às Vacinas (GAVI) para fornecer vacinas contra a covid-19 a países de médio e baixo rendimento, num esforço de dar acesso e distribuir vacinas em todo o mundo.

Segundo a diplomacia norte-americana em Maputo, o apoio faz parte de um plano de ajuda mais amplo que os Estados Unidos têm disponibilizado para reforçar a capacidade do sistema de saúde moçambicano face à pandemia.

"O Governo dos EUA doou 50 ventiladores ao Ministério da Saúde e investiu mais de 20,4 milhões de dólares [16,78 milhões de euros] em treinamento, suprimentos e equipamentos, para apoiar a resposta à covid-19 em Moçambique", acrescenta o comunicado.

As autoridades de saúde moçambicanas anunciaram na segunda-feira que o país poderá receber vacinas provenientes da China até finais deste mês, sendo os profissionais de saúde o grupo prioritário na vacinação.

Moçambique regista 606 óbitos, de um total acumulado de 56.595 casos, dos quais 66% estão recuperados.

/ MJC