Os Estados Unidos da América (EUA) ultrapassaram os 18 milhões de infetados pelo SARS-CoV-2, desde o início da pandemia, de acordo com o último balanço feito pela Universidade Johns Hopkins.

De acordo com esta instituição do ensino superior sediada em Baltimore, no Maryland, até às 18:57 locais (23:57 de segunda-feira em Lisboa) o país contabilizava 18.006.061 infeções e 319.190 óbitos pelo novo coronavírus.

Apesar de as autoridades sanitárias norte-americanas terem começado esta semana a inocular os cidadãos com a vacina da biotecnológica Moderna – depois de já terem aprovado a da farmacêutica Pfizer em parceria com a BioNTech - aprovada pela Administração de Alimentos e Medicamentos (FDA, na sigla inglesa), os EUA não parecem desacelerar no número de novos contágios.

A vacina da Pfizer começou a ser administrada na semana passada no país mais afetado pela pandemia, que tem quase 24% do total de infetados em todo o mundo (76,2 milhões de infetados).

Os Estados Unidos também têm quase 19% do total de óbitos a nível mundial (pelo menos 1.685.785).