O Governo francês anunciou esta quinta-feira que, à semelhança de Portugal, vai continuar a administrar a vacina Astrazeneca, apesar de receber menos doses do que seria de esperar, e que situação da pandemia no país, especialmente na região parisiense, é "inquietante".

Segundo a Agência Nacional de Segurança do Medicamento, que segue as recomendações da Agência Europeia do Medicamento, não há razão para suspender a vacinação com Astrazeneca", afirmou o ministro da Saúde, Olivier Véran, em conferência de imprensa.

O ministro lamentou ainda que vão chegar a França menos doses da vacina Astrazeneca do que estava previsto no acordo feito entre a União Europeia e a farmacêutica e que o assunto já está a ser seguido pelos 27 Estados-membros assim como pela Comissão Europeia.

Quanto à situação da pandemia em França, o ministro caracterizou-a de "inquietante", especialmente na região parisiense onde a cada 12 minutos um paciente entra nos serviços de cuidados intensivos.

Há atualmente 24.858 pessoas internadas nos hospitais de todo o país devido ao vírus e 3.992 desses pacientes estão nos cuidados intensivos, um aumento de 74 pessoas face à véspera.

Morreram nas últimas 24 horas 265 pessoas e o número total de óbitos devido à pandemia é de 89.830.

/ MJC