Itália ultrapassou hoje os 20% da população vacinada com as duas doses da vacina contra a covid-19, tendo registado, nas últimas 24 horas, mais 1.820 novos casos de infeção e 82 mortes, indicou o Ministério da Saúde italiano.

Desde o início da pandemia, em fevereiro de 2020, Itália acumulou 126.128 mortes entre os 4.217.821 casos de infeção.

A pressão mos hospitais continua a baixar e, dos 233.675 casos ativos com o novo coronavírus, 7.515 estão hospitalizadas, menos 137 do que no domingo, enquanto 1.033 pacientes estão internadas em unidades de cuidados intensivos, menos 28 do que na véspera.

A campanha de vacinação continua a avançar e Itália administrou 34.631.219 doses da vacina, o que permitiu imunizar 11.942.769 pessoas, o equivalente a 20,15% da população do país.

A partir de quinta-feira, Itália começará a vacinar toda a população, independentemente da faixa etária.

A maioria das regiões italianas está na “zona amarela”, de baixo risco, onde bares e restaurantes podem servir almoços e jantares em esplanadas, com o recolher obrigatório em vigor entre as 23:00 e as 05:00 locais (entre as 22:00 e as 04:00 em Portugal continental).

As ilhas da Sardenha, Molise (sul) e Friuli-Veneza-Julia (norte) são as únicas com uma cor diferente, já que hoje passaram para a "zona branca", que, entre outras medidas, põe termo ao recolher obrigatório e permite a reabertura de atividades como piscinas cobertas ou salas de jogos.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 3.543.125 mortos no mundo, resultantes de mais de 170,2 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

. / LF