A pandemia de Covid-19 já matou 247.503 pessoas e infetou mais de 3,5 milhões em todo o mundo desde que surgiu em dezembro na cidade chinesa de Wuhan, segundo um balanço da AFP às 11:00.

De acordo com os dados da agência de notícias francesa, a partir de dados oficiais, foram registados 247.503 mortos e mais de 3.521.600 infetados em 195 países.

Pelo menos 1.073.568 pessoas foram consideradas curadas.

Os Estados Unidos, que registaram o primeiro morto ligado ao novo coronavírus no final de fevereiro, lideram em número de mortos e casos, com 67.682 e 1.158.041, respetivamente.

Pelo menos 180.152 pessoas foram declaradas curadas pelas autoridades de saúde nos Estados Unidos.

Depois dos Estados Unidos, os países mais afetados são Itália com 28.884 mortes por 210.717 casos, o Reino Unido com 28.446 mortes (186.599 casos), Espanha com 25.428 mortes (218.011 casos) e França com 24.895 mortes (168.693 casos).

A China (excluindo os territórios de Hong Kong e Macau), onde a epidemia começou no final de dezembro, contabilizou 82.880 casos (três novos entre domingo e hoje), incluindo 4.633 mortes (nenhuma nova) e 77.766 curados.

Até às 11:00 de hoje, a Europa totalizou 143.981 mortes para 1.562.776 casos, Estados Unidos e Canadá 71.456 mortes (1.217.515 casos), América Latina e Caraíbas 13.877 mortes (257.988 casos), Ásia 9.235 mortes (244.381 casos), Médio Oriente 7.025 mortes (186.403 casos), África 1.806 mortes (44.391 casos) e Oceânia 123 mortes (8.153 casos).

A AFP alerta que o número de casos diagnosticados reflete apenas uma fração do número real de infeções, já que um grande número de países está agora a testar apenas os casos que requerem atendimento hospitalar.

Portugal, com 1.063 mortes registadas e 25.524 casos confirmados é o 21.º país do mundo com mais óbitos e o 20.º em número de infeções.

/ RL