A pandemia da covid-19 já matou pelo menos 241.682 pessoas em todo o mundo, desde que surgiu em dezembro, na China, de acordo com o balanço da AFP, às 20:00, a partir de dados oficiais.

Segundo os dados recolhidos pela agência francesa de notícias, até às 20:00 de hoje, estavam oficialmente diagnosticados 3.398.390 casos de infeção em 195 países e territórios, desde o início da pandemia do novo coronavírus.

No entanto, o número de casos diagnosticados reflete apenas uma fração do número real de infeções, uma vez que um grande número de países só está a testar os casos que precisam de tratamento hospitalar. De entre esses casos, pelo menos 1.023.900 foram já considerados curados.

Nas últimas 24 horas (última contagem aconteceu às 20:00 de sexta-feira) registaram-se 6.167 novas mortes e 94.645 novos casos em todo o mundo.

Os países com mais mortes associadas à covid-19 são os Estados Unidos, com 2.518 novas mortes, o Reino Unido (621) e a Itália (474).

No total, os Estados Unidos têm o registo de 65.645 mortes, 164.015 curados e 1.121.414 casos.

Depois dos Estados Unidos, o país mais atingido é a Itália, com 28.710 mortes e 209.328 casos, o Reino Unido com 28.131 mortos (182.260 casos), Espanha com 25.100 mortos (216.582 casos) e a França com 24.760 mortos (168.396 casos).

Entre os países mais atingidos, a Bélgica é o que tem o maior número de mortos em relação ao número da população, com 67 mortes por 100.000 habitantes, seguida da Espanha (54), de Itália (47), do Reino Unido (41) e de França (38).

A China (excluindo os territórios de Hong Kong e Macau), onde a epidemia começou no final de dezembro, contabilizou oficialmente um total de 82.875 casos (um novo entre sexta-feira e sábado), incluindo 4.633 mortes (zero novas) e 77.642 pessoas curadas.

O Tajiquistão anunciou as duas primeiras mortes ligadas ao vírus no país.

Até às 20:00 de hoje, a Europa registava 142.223 mortes em 1.521.847 casos, Estados Unidos e Canadá 69.278 mortes (1.177.994 casos), América Latina e Caraíbas 12.533 mortes (234.032 casos), Ásia 8.919 mortes (233.465 casos), Médio Oriente 6.879 mortes (180.721 casos), África 1.730 mortes (42.229 casos) e Oceania 120 mortes (8.102 casos).

. / BC