Está a ser classificado como “um caso sem precedentes”. No México, uma mãe deu à luz trigémeos e os três recém-nascidos testaram positivo para o novo coronavírus.

Um porta-voz do Comité de Segurança da Saúde local referiu que, como contágio em nascimentos múltiplos nunca tinha sido detetado em nenhum país do mundo, o caso vai ser investigado.

Os médicos tentam agora perceber se a doença poderia ter sido transmitida através da placenta da mãe durante a gestação.

Até agora, sabe-se que um número muito reduzido de recém-nascidos contrai o vírus após o nascimento, mas as autoridades de saúde dizem que não acreditam que tenha sido isso que aconteceu.

Segundo a secretária de Estado da Saúde do país, Mónica Liliana Rangel Martínez, “seria impossível que eles estivessem infetados no momento do nascimento”.

Dois dos bebés, um menino e uma menina, estão estáveis, mas a outra criança está a receber tratamento devido a complicações respiratórias.

Os pais foram testados e aguardam o resultado, com as autoridades a dizer que podem ter sido assintomáticos.

Desde que o primeiro caso de infeção pelo novo coronavírus foi detetado no México, a 28 de fevereiro, o país registou mais de 185 mil casos de Covid-19 e 22.584 mortes.

Lara Ferin