A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, anunciou esta quarta-feira um novo contrato de aquisição de mais 300 milhões de doses de vacina da covid-19 produzida pela Moderna.

Aprovámos hoje um novo contrato com a Moderna para adquirir mais 300 milhões de doses” da vacina para a covid-19 que esta farmacêutica produz, anunciou Von der Leyen.

A líder do executivo comunitário disse ainda que 22 milhões de pessoas na União Europeia (UE) receberam já uma primeira dose de vacina da covid-19, tendo sete milhões completado o processo.

A vacinação progride na UE, tendo 33 milhões de doses sido entregues e 22 milhões de pessoas recebido uma dose e sete milhões as duas doses”, disse Von der Leyen, em conferência de imprensa.

A presidente da Comissão Europeia, que falava aos jornalistas após a reunião do Colégio de Comissários, adiantou ainda que “a entrega das três vacinas já autorizadas será aumentada”.

Vemos que emergem novas estirpes do vírus, até agora as vacinas mostraram ser eficazes mas as variantes são mais agressivas e poderão ser mais resistentes às vacinas”, alertou, sublinhando a importância de se acelerar a sequenciação do coronavírus SARS-CoV-2.

Ursula von der Leyen participou hoje na apresentação do novo plano de preparação de biodefesa “Incubadora HERA” contra a covid-19, face à ameaça das variantes do coronavírus, assente numa melhor deteção das estirpes, maior rapidez na aprovação de vacinas e aumento da sua produção.

Denominada “Incubadora HERA” – a sigla da futura Autoridade Europeia de Preparação e Resposta a Emergências de Saúde -, a estratégia hoje apresentada é justificada pelo executivo comunitário com a necessidade de “preparar a Europa para a crescente ameaça das variantes” do coronavírus.

/ MJC