Um morador do estado da Flórida, nos Estados Unidos, foi preso segunda-feira por suspeitas de obter, de modo fraudulento, 3,9 milhões de dólares que faziam parte de um fundo contra a Covid-19.

Parte do dinheiro foi usado para comprar um Lamborghini de 318 mil dólares, o resto do dinheiro foi encontrado em diversas contas bancárias ligadas ao homem.

De acordo com o Departamento de Justiça dos Estados Unidos, escreve a CNN Brasil, o homem de 29 anos, residente em Miami, na Flórida, é suspeito de fraude bancária, falsificação de rendas e transações ilegais.

Despesas apresentadas não serviam os propósitos

Segundo as autoridades, a queixa alega que o homem solicitou, aproximadamente, 13,5 milhões de dólares em empréstimos, em nome de diferentes empresas. No meio desses pedidos fraudulentos, David terá feito inúmeras declarações falsas e enganosas sobre as respetivas despesas na folha de pagamentos das empresas.

A denúncia diz ainda que, dias depois de receber o dinheiro do fundo, o homem comprou um Lamborghini e ainda fez inúmeras compras em lojas de luxo em Miami Beach.

Lara Ferin