O Papa Francisco recebeu este sábado em audiência o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, com quem abordou a "situação dos refugiados afegãos", um dia antes de viajar para a Hungria e Eslováquia, dois países contra o acolhimento de migrantes.

Na reunião, que ocorreu "numa atmosfera cordial, trataram-se alguns temas políticos internacionais e regionais, com atenção à situação dos refugiados afegãos", informou o Vaticano, citado pela agência Efe.

Na conversa, fez-se referência aos próximos desafios que aguardam o continente na perspetiva da Conferência sobre o Futuro da Europa", acrescenta o comunicado do gabinete de imprensa da Santa Sé.

Já o presidente do Conselho Europeu escreveu nas suas redes sociais que manteve "um diálogo sobre os desafios globais" com o Papa.

O futuro da UE [União Europeia] é uma obra de constante progresso. Os nossos valores para proteger e melhorar a vida das pessoas são agora mais essenciais que nunca. Os acontecimentos recentes no Afeganistão e na Etiópia requerem o nosso apoio incansável", afirmou Charles Michel.

O responsável europeu também se reuniu com o cardal Pietro Parolin, secretário de Estado, e com Paul Richard Gallagher, secretário para as Relações com os Estado.

O Papa Francisco, cuja defesa dos migrantes e refugiados de converteu num dos símbolos do seu pontificado, viaja no domingo para a Hungria e para a Eslováquia, dois dos países mais soberanistas da Europa, que fecharam as suas portas à imigração, que criminalizam, relacionando-a com o terrorismo.

/ NM